domingo, Julho 13, 2014

Rotina diária

Todos os dias passo pelo meu blog, olho para a coluna da direita e clico nos links que me levam aos textos novos. De seguida, vou aos favoritos e passo por mais alguns blogues que elegi como meus preferidos. Depois? Depois não entro na minha conta e sigo para outra navegações e passeios virtuais. E a verdade é que todos os dias me apetece escrever qualquer coisa, mas a preguiça é mais forte e o verbo "procrastinar" assenta-me tão bem. Também é verdade que o cansaço é uma cena que me assiste e escrever pede muito de mim, escrever bem e como gosto, porque se forem umas palavras quaisquer então nem de tempo nem de gosto preciso. Contudo eu não sou assim; gosto que me leiam, mas gosto que me leiam se estiver bem escrito e se transmitir alguma coisa de jeito. 
Parece que agora é moda ter blogs. Os famosos ou os pseudo-famosos descobriram a arte da escrita. Descobriram que é como quem diz, têm alguém que escreve por eles aquilo que sentem e/ou fazem tendo assim mais publicidade para as suas carreiras. Há até um programa de tv dedicado às bloguices e que é um medo a todos os níveis. Primeiro, porque não é novidade, já houve há muito tempo um programa de rádio e, por sinal, muito bem feito e apresentado. Segundo, porque as moçoilas que o apresentam têm tanto jeito para aquilo como eu para arar a terra. Terceiro, porque uma tem um blog há meia dúzia de dias e foi apresentar o programa e a outra foi apresentar o programa e iniciou um blog por causa disso; foram elas que o disseram nesse tal vergonhoso primeiro programa no qual a entrevistadora passou a entrevistada em menos de nada. Lindo serviço, de facto. 
Eu não sou lá grande fã de seguir modas e tendências de nada; sou muito eu e sempre fui. Como tal isto aqui vai continuar a seguir o meu ritmo, ora apareço ora não apareço. Umas vezes todos os dias, outras dia sim dia não e outras ainda "onde está a Blue?". Importa que estou bem, viva, recomendo-me, cansada e feliz com o que tenho e com o que a vida me vai dando diariamente. 

Saudações virtuais

terça-feira, Fevereiro 04, 2014

Nos 10 anos do Facebook eu...

... agradeço os reencontros (tanto que os agradeço), os encontros, as novidades, as partilhas e a discussão de ideias. Deceções? Claro que sim, as suficientes para perceber e continuar a saber que o mundo virtual é igualzinho ao real; nada de novo para quem, como eu, já anda pelos estas bandas desde 1997. Das pessoas que dizem que o Facebook só serve para arranjar namoros e destruir relações tenho algo a dizer: se cria relações bonitas está de parabéns e nada se estraga pela chegada do FB, se se estragou é porque já não estava bem quando a rede social chegou. Acreditem que já vi acontecer e confirmaram-me os intervenientes que é verdade.
Parabéns, Facebook!!! 
Saudações Virtuais

segunda-feira, Fevereiro 03, 2014

E 3 anos depois a festa continuou...

... exatamente no ponto onde tinha ficado em Novembro de 2010. E mais uma vez Mr Bublé fez as delícias e os encantos de todos, nomeadamente de todas, quantos estiveram presentes no Pavilhão Atlântico (sou da velha guarda e começo a chamá-lo pelo nome actual quando me começarem a oferecer bilhetes em troca da publicidade que farei à rede de telecomunicações). Charme, sentido de humor, uma voz espetacular, um comunicador nato e um entertainer de mão cheia são algumas das principais características deste grande Senhor que é Michael Bublé. Foi bonito o momento em que o Senhor Bublé declarou que o "público português foi o melhor que já teve até hoje" e de seguida beijou o palco que pisava pela terceira vez. O cantor/artista faz-nos rir, emocionar, chorar, dançar, cantar e sonhar durante todo o espetáculo e acima de tudo consegue fazer-nos acreditar no Amor do "viveram felizes para sempre". E, vocês que me lêem, sabem que sou uma descrente nesse sentimento que deveria ser nobre e respeitado, mas, infelizmente, não é. Voltemos ao concerto: foi BRUTAL!!!
Eu que adoro concertos estreei-me este ano da melhor forma com um Michael Bublé espetacular e AMAZING! 1 de fevereiro de 2014 é um dia que ficará marcado na minha memória, porque foi o dia em que, até eu, voltei a acreditar... um bocadinho apenas, mas voltei... 

Uma palavra de apreço e admiração também para os Naturaly 7, um magnífico grupo que, com esse instrumento magnífico que é a voz, fizeram uma primeira parte fantástica surpreendendo toda a gente e deixando todos a dançar e a cantar. 


Saudações virtuais

sexta-feira, Janeiro 31, 2014

Como uma viúva...

... tinha optado por vestir sempre negro naquele dia. Tudo estava lá menos o essencial que permitia comemorar e sorrir mais, muito mais. E amar mais, muito mais. E como uma viúva um dia largou o luto e aquele dia passou a ser igual a quase todos os outros numa sucessão da vida, dia após dia, noite após noite. No entanto, as voltas da vida trapacearam-na e um dia, sem saber como, sem saber porquê e, simplesmente, porque sim ou porque não ou porque tinha de ser... Ou vá-se lá saber se há razões válidas que no fundo lhe parecem inválidas; a verdade é que um dia especificamente naquele dia, no 31 de janeiro, ela voltou a vestir-se de negro e a achar que assim é que deveria ser...

Saudações virtuais

domingo, Janeiro 19, 2014

Um dia...

... organizo uma festa surpresa para mim;  a avaliar pelas que já organizei vai correr lindamente. Ontem estive numa (de cuja organização não fiz parte), à qual só pude assistir a parte e nem sequer apanhei a hora H, que foi giríssima e um sucesso. Eu sou capaz de fazer uma coisa daquelas e num sítio giro também. Não se trata de inveja, que a aniversariante merece tudo, trata-se apenas de uma constatação. Peço desculpa aos mais sensíveis a este tema, mas há coisas que não nos deviam marcar para sempre.


saudações virtuais

quarta-feira, Janeiro 15, 2014